Acordo da poupança terá o dinheiro liberado em 11 lotes



Foi feita a homologação pelo Supremo Tribunal Federal, STF, da última ação do acordo que compensa as pessoas que perderam dinheiro da poupança por causa dos planos econômicos, porém, ainda não está confirmado que os valores serão pagos automaticamente.



As redes bancárias serão as responsáveis por validar as habilitações e preparar seus sistemas para pagar as devidas pessoas, que serão divididas em 11 lotes de pagamentos, de acordo com a idade e começando pelo mais idosos. Os correntistas não precisarão ir ao banco para receber o dinheiro, já que o valor será creditado na conta corrente ou depositado de forma judicial. Os honorários deverão ser pagos diretamente aos advogados que trabalharam na ação. O poupador que quiser aderir esta ação deverá comprovar o saldo existente na conta poupança com extratos ou com a declaração do Imposto de Renda do período.

Este acordo encerrará processos que já estão há mais de 20 anos em andamento na Justiça e são sobre as perdas financeiras dos planos econômicos do Brasil dos anos de 1980 e 1990. Se a ação judicial estiver em nome do espólio, os herdeiros dos poupadores que já faleceram terão direito a receber o dinheiro acordado. Conforme o acordo, quem tem direito a receber 5 mil reais, receberá este dinheiro à vista e sem desconto; entre 5 à 10 mil reais, o valor terá um desconto de 8% e será pago em 3 vezes; de 10 à 20 mil reais, o valor descontado será de 14% e o pagamento será feito em 5 vezes, e, quem deve receber mais de 20 mil reais, terá uma redução de 19%.




Que tal economizar com os gastos com papel e ajudar o meio ambiente?

Imprima somente o necessário
Seja econômico: alguns documentos precisam de cópia física, tais como comprovantes de pagamentos ou contratos, mas se o restante dos dados você puder armazenar em um computador, pen drive ou hd externo, melhor!