Informações sobre a declaração do Imposto de Renda 2018



O Imposto de Renda é um imposto do governo cobrado sobre o ganho dos cidadãos, o valor é estipulado conforme a renda da pessoa e a declaração do IR deve ser feita todo ano, assim como o seu pagamento. Esta declaração costuma gerar muitas dúvidas, portanto, para tornar este momento menos estressante, veja as informações abaixo:



Todo ano o trabalhador tem a obrigação de enviar a declaração do Imposto de Renda para a Receita Federal, informando os dados do ano anterior. O valor do imposto é calculado da seguinte forma: a Receita soma o total de rendimentos e diminui os gastos, depois, compara o valor restante com uma tabela, a qual determina a porcentagem do pagamento. Caso o contribuinte pague mais do que deveria, é feita a restituição do imposto e a pessoa receberá parte do valor pago. Já se pagar menos, a pessoa deverá completar o pagamento no final do preenchimento da declaração, através de boleto bancário ou por débito automático.

Não sonegue o Imposto de Renda, pois, além de este ato ser crime, quem for pego deverá pagar uma multa de até 150% do valor devido e ser preso por um período de dois a cinco anos. Caso as informações do contribuinte não estejam de acordo, este cairá na malha fina e terá que se explicar, podendo fazer uma retificação, ou seja, corrigir alguma informação de forma gratuita e por, até, 5 anos. Quem não estiver seguro para fazer sua própria declaração, pode contratar os serviços de um contador.

As pessoas que devem fazer a declaração são: quem recebeu mais de R$ 28.559,70 em 2017, quem recebeu rendimento não-tributável acima de 40 mil reais, trabalhadores do campo que receberam mais de R$ 128.308,50 como rendimento bruto anual, quem investiu na bolsa de valores, mercado de capitais e etc., quem for proprietário de imóveis ou terrenos com valor superior a 300 mil reais e trabalhadores que foram isentos do IR sobre o valor da venda de imóveis, para utilizar este dinheiro para comprar outro imóvel no Brasil em até 180 dias.




Que tal economizar com os gastos com papel e ajudar o meio ambiente?

Imprima somente o necessário
Seja econômico: alguns documentos precisam de cópia física, tais como comprovantes de pagamentos ou contratos, mas se o restante dos dados você puder armazenar em um computador, pen drive ou hd externo, melhor!