Juros do crédito consignado poderão diminuir tendo como garantia o FGTS



Empregados da iniciativa privada terão vários benefícios com as novas regras do crédito consignado, como, por exemplo, conseguir juros mais baixos nos empréstimos consignados.



No mês de agosto de 2018 começaram a valer as novas regras da Caixa Econômica Federal, as quais tornam mais fácil a utilização do dinheiro do FGTS, Fundo de Garantia do Tempo de Serviço, como garantia de crédito consignado. De acordo com o Ministério do Planejamento, o intuito destas novas normas é deixar os juros do crédito consignado disponibilizado aos trabalhadores da iniciativa privada parecido com as taxas que são cobradas dos servidores públicos, a qual estava em uma média de 1,75% no mês de junho, enquanto o setor privado tinha 2,83% de média no mesmo mês.

Seguindo as novas regras, quando uma pessoa contratar o financiamento consignado, a Caixa fará uma conta para depositar 10% do FGTS do empregado da iniciativa privada, mais a multa de 40%, que o empregador deve pagar quando o funcionário é demitido sem justa causa. E, então, este valor ficará guardado e rendendo até que o trabalhador quite seu empréstimo. Este dinheiro será utilizado somente no caso de inadimplência, para diminuir o risco das instituições financeiras não receberem seu dinheiro. A pretensão desta atitude é que mais redes bancárias operem a garantia do FGTS, oferecendo o crédito consignado aos trabalhadores.




Que tal economizar com os gastos com papel e ajudar o meio ambiente?

Imprima somente o necessário
Seja econômico: alguns documentos precisam de cópia física, tais como comprovantes de pagamentos ou contratos, mas se o restante dos dados você puder armazenar em um computador, pen drive ou hd externo, melhor!