Muitas corretoras zeraram as taxas para aplicação no Tesouro Direto



Quem investe ou pensa em investir no Tesouro Direto, que é o sistema de varejo do Tesouro Nacional, está se beneficiando com a concorrência entre as corretoras independentes e as redes bancárias, já que a maioria delas está zerando as taxas para este serviço.



De acordo com uma lista divulgada no site do Tesouro Direto, de 59 corretoras credenciadas, 31 delas não estão cobrando taxas para aplicações no Tesouro Direto, as instituições financeiras permanecem cobrando, apenas, a custódia de 0,30% por ano e que é de responsabilidade da bolsa B3. O investidor que desejar comprar e vender títulos federais deve ter uma conta em uma corretora de valores que seja cadastrada no Tesouro Direto.

Além das corretoras independentes, algumas grandes redes bancárias também anunciaram a taxa zero para aplicações no Tesouro Direto, como, por exemplo, o Itaú, Santander e Banco do Brasil. Isso ocorreu porque os bancos sentiram a concorrência entre as corretoras e tiveram que isentar suas taxas também. Há alguns anos ocorreu o contrário, pois corretoras como a Rico e a Sacopa começaram a cobrar pelas aplicações no Tesouro Direto. Mas a XP Investimentos comprou a Rico e isentou suas taxas, fazendo com que muitas outras corretoras também optassem pela taxa zero.




Que tal economizar com os gastos com papel e ajudar o meio ambiente?

Imprima somente o necessário
Seja econômico: alguns documentos precisam de cópia física, tais como comprovantes de pagamentos ou contratos, mas se o restante dos dados você puder armazenar em um computador, pen drive ou hd externo, melhor!