Taxa de carregamento da Previdência Privada é zerada pelo Santander



O banco Santander não cobrará mais a taxa de carregamento da previdência privada, a qual era cobrada quando os investidores aplicavam ou resgatavam algum recurso. Porém, a taxa de administração da previdência continuará sendo cobrada normalmente.



No último dia 6, quinta-feira, foi divulgado pelo Santander que a rede bancária não cobrará mais de seus clientes a taxa de carregamento da Previdência Privada. Esta taxa é um percentual cobrado dos investidores quando estes resgatam ou aplicam alguma quantia de dinheiro.

A taxa de carregamento é muito comum nos planos de previdência privada, entretanto, ela retira parte do retorno do investimento feito, já que, quanto maior a taxa cobrada, menos o dinheiro do investidor rende. O intuito do banco Santander com esta isenção é estimular seus clientes à investir neste tipo de produto à longo prazo, de acordo com o diretor de investimentos do Santander, Gilberto Abreu.

O objetivo da taxa de carregamento é cobrir as despesas do administrador do fundo de previdência, enquanto a outra taxa cobrada, a de administração, é uma recompensa que o gestor recebe para administrar os recursos do investidor. O Santander deixou isenta a taxa de carregamento, porém, a taxa de administração continua sendo cobrada, sendo de 0,5% à 2% ao ano, conforme o plano escolhido.




Que tal economizar com os gastos com papel e ajudar o meio ambiente?

Imprima somente o necessário
Seja econômico: alguns documentos precisam de cópia física, tais como comprovantes de pagamentos ou contratos, mas se o restante dos dados você puder armazenar em um computador, pen drive ou hd externo, melhor!