Estado divulga nova data para pagamento dos salários dos servidores do Estado de Minas Gerais



A escala de pagamentos do mês de maio sofre alteração devido ao levantamento do TCE.



Não é o primeiro mês que o Governo do Estado adia a data dos pagamentos. Mas desta vez, o argumento foi diferente. Segundo a assessoria do Estado, esta medida foi tomada em função da suspeita de irregularidades no acúmulo de cargos de 96 mil servidores.
O levatamento realizado pelo Tribunal de Contas do Estado, acabou motivando o atraso do início dos pagamentos em dois dias. Uma vez que o Governo teve que gerar uma nova folha onde os nomes dos servidores apontados fossem retirados.
Com isso, o salário referente ao mês de abril, que estava previsto para hoje, sofreu alteração para a próxima sexta-feira, 18 / 05. Com exceção dos servidores da segurança e da Fhemig, estes recebem ainda nesta quarta-feira, 16/ 05.
A demais datas da escala de abril, foram matidas. A segunda parcela permanece prevista para o dia 25/ 05, e a terceira para o dia 30/ 05. Os critérios para pagamento das parcelas também permanecem.
Quanto aos 96 mil servidores do Estado, que segudo o TCE acumulam cargos irregulares, a Assessoria de Impresa não informou o que ocorreu.
Veja como ficou a Escala de Pagamentos do mês:
16/ 05 – 1ª parcela para os servidores da segurança e do Fhemig ou pagamento integral para quem recebe até R$ 3 mil líquidos.
18/ 05 – 1ª parcela para os demais servidores e pagamento integral para quem recebe até R$ 3 mil líquidos;
2ª parcela para os servidores da segurança e do Fhemig que recebem acima de R$ 3 mil líquidos;
25/ 05 – 2ª parcela para os servidores que ganham acima de R$ 3 mil líquidos e pagamento integral para os que recebem até R$ 6 mil líquidos;
3ª parcela e última parcela para os servidores da segurança e do Fhemig que recebem R$ 6 mil ou mais.
30/ 05 – 3ª parcela e última para os servidores que ganham R$ 6 mil líquidos ou mais.




Que tal economizar com os gastos com papel e ajudar o meio ambiente?

Imprima somente o necessário
Seja econômico: alguns documentos precisam de cópia física, tais como comprovantes de pagamentos ou contratos, mas se o restante dos dados você puder armazenar em um computador, pen drive ou hd externo, melhor!